Total de visualizações de página

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Sentimentos não se camufla.

 Nos caminhos do passado,
a estrada deu um nó.
O presente dá o recado:
- A direção é uma só.

Esquecer o que passou,
seguir a luta constante.
A mensagem que ficou?
Seu sorriso edificante.

Cecília Fidelli.

Hippies

Nós ejaculávamos ideais.
Os teens masturbam penitências.

Cecília Fidelli.

A música.

Música.

A música,
explode,
 abranda,
 controla,
 proporciona,
 angustia ...
Odeia,
 grita,
 ri,
  refrigera,
 desafia.
Enternece,
 acalma,
 atinge,
 revolta,
 aquece,
 satisfaz,
 constata.
Aproxima,
 chora,
 sensibiliza,
 exalta,
 inova.
Reza,
 acaricia,
 golpeia,
 sustenta,
 perturba,
perpetua.
Abençoa,
 rejeita,
 vivifica,
 sensualiza.
Conduz,
 inquieta,
 arde,
 ajuda,
 improvisa,
 isola.
Impulsiona,
 descontrola,
 tempera,
 homenageia,
argumenta,
 testemunha,
 colore,
 alivia,
 cogita.
Assusta,
 alarma,
 embala.
Acomoda,
 responsabiliza,
 comove,
 entusiasma,
tece,
 protesta,
 ameaça.
Equilibra,
 mobiliza,
 desajeita,
 regulariza,
 cativa.
Justifica,
 soma,
 retrata,
 incomoda,
 desperta,
 desvirgina.
Aglomera,
 traumatiza.
Haja papel!
A música,
cantarola construção ou destruição.
Dispõe de elementos
 que poderiam até
 intuir o amor nos homens,
implantando a paz.

Cecília Fidelli.

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Canção do amor.

O amor
 é uma ilusão infinita,
sem limitações,
que sobrepõem-se
 aos nossos corações.

Às vezes
 denominado paixão,
projeta
 e imprime na alma,
todas as cores,
 todos os brilhos,
 nos tons mais divinos
mas,
 bem longe
de convincentes explicações.

Cecília Fidelli.

Histórias tristes?

Vivemos sob realidades perigosas,
vivemos inúmeros dissabores.
Vejo seres humanos trágicos,
acidentados,
feridos,
eufóricos,
deprimidos,
sofridos,
neuróticos.
Salve o poeta
que é o inverso de tudo.
É o cardiolouco,
com alma sem dono.
É o enganado
que nunca se engana.
Ama,
chora,
cora,
reclama,
desviando a atenção de alguns.
Vivemos sob realidades perigosas,
cheias de inúmeros dissabores.
Salve o poeta em meio ao caos,
especialmente quando sugere
paz e amor.

Cecília Fidelli.

Intencionalmente.


Contato abstrato.

Mandar um beijo por carta,
é como beijar através da vidraça.

Cecília Fidelli.

Oportunidades?

Não há mais tempo
pra viver as fantasias
que tiramos do passado.
Mas há poesia.
E contra-pontos,
contra-tempos ...
Saem as curvas
entram as rugas.
Impressões que marcam
novos tempos,
velhos rumos.

Cecília Fidelli.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Arte de Rua

Extraída de - https://www.facebook.com/r.saints.irc

Arte de Rua - Av. Eliseu de Almeida - SP-SP

Desenho de Rodrigo Honório Teixeira. 


Fraternidade.

As luzes do Natal já se posicionam.
Um ênfase às festas de fim de ano.
Conceitos práticos de uma época
onde o teórico passa a ser
  um pouco mais concreto.

Cecília Fidelli.

Arte de Rua

Fotos tiradas em São Paulo - SP - Zona Oeste.

Arte de Rua - Consciência Cósmica.

 Somos hiper microscópicos
 diante do Universo sem fim.
Por isso,
secarmos nossas lágrimas
é algo extraordinário!
Refrescarmos nossas almas
expulsando tormentos,
e amenizarmos os alheios,
é missão de cada um.
Não é simples,
mas é elementar.
Apesar de microscópicos,
somos parte e de certa forma,
responsáveis por nossos atos
com relação ao todo.
Ao todo que nossa capacidade
consegue captar.
A perfeição dos homens
ainda é rude,
mais ou menos estável.
Podemos avançar ainda mais.
Não ràpidamente,
até porque jamais nos edificaremos
como as rochas.
Nós,
nosso mundo e o Universo ...
Creio no progresso
e na evolução constante.

Cecília Fidelli.

Da passarela de minhas emoções.

Minhas lembranças do passado,
cruzando com o presente.
Sob a luz do sol as recordações.
Contratempos da vida ...

Cecília Fidelli.

Beatles. Esse sonho nunca vai acabar.


Extraída de: https://www.facebook.com/pages/Admiradores-Rota/142467302540084


domingo, 25 de novembro de 2012

Compreensível?

 Ah!
 Se eu soubesse escrever um poema,
 uniforme,
instigante,
centrado,
luminoso,
sem sombra,
associado a carinhos ...
Marcante,
que refletisse o coração,
cheio de leveza,
com magia expressiva.
De impacto,
sem conceitos teóricos,
cujo único elemento fosse o amor,
e em letras maiúsculas ...

Cecília Fidelli.

Guerras.


Por que é que os humanos fazem isso?
Onde estão os super-heróis
que não aparecem pra acabar com esses grilos?
Poderiam vir pelo menos se desculpando,
dizendo apenas que ...
Estamos só dando uma passada,
mas entorpecidos como vocês,
só precisamos de um travesseiro

pra poderermos virar pro lado
 e cair no sono profundo.
Ou seja,
dormir,
 com a consciencia tranquila.


Cecília Fidelli.

Piração.

Poemas são toques sem retoques
que fàcilmente enlouquecem.

Cecília Fidelli.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Infinito amor.

Vai menina,
 fecha os olhos.
 Solta os cabelos.
 Joga a vida,
 como quem brinca mente.

 Vai,
 esquece do mundo.
 Molha os pés na poça.
 Mergulha no que te dá vontade.
 Que a vida não espera por você.

 Abraça o que te faz sorrir.
 Não espere.
 Promessas,
 vão e vem.

 Planos,
 se desfazem.
 Regras,
 você as dita.
 Palavras,
 o vento leva.

 Distância,
 só existe pra quem quer.
Os olhos se fecham um dia,
 pra sempre.
 E o que importa você sabe,
 menina.
 É o quão isso te faz sorrir.
 E só.

Caio Fernando de Abreu.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Gabinete de Leitura - Itanhaém - SP

Praça Carlos Botelho, 149 - Itanhaém - SP

14 de Novembro-Dia Mundial da Diabétes.

É possível ter qualidade de vida
controlando a glicemia.
Mal estar seria não termos 
nenhuma espécie de problemas.
E quem não os tem?
Quando chegarmos ao Paraíso,
aposto e ganho,
que viveremos no mais pleno tédio.
Sombra e água fresca eternamente 
deve ser de enlouquecer qualquer Cristão.

Cecília Fidelli. 
 

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

O nosso lado humano.

" Em tempos de tecnologia de ponta,
 com todo tipo de recurso tecnológico que propicia,
 ao homem,
 estar conectado ao mundo de um modo
 de não podermos mensurar,
 penso que,
 mais do que nunca,
 há que se ter
cautela.

 No outro extremo,
 o homem nunca esteve tão só,
 fechado em mil redomas.
 O paradoxo de termos tudo à mão...
 e, cada vez,
 mais sozinhos.

 Ninguém quer sair de sua ilusória "zona de conforto".
 E todos perdem.
 Este efeito dominó às avessas é cruel,
 é individualista,
 é egocêntrico,
 é terreno fértil para egos inflados.

 Urge que façamos o caminho de volta...
 O Caminho que nos reaproxime do outro.
 Para que a vida possa recuperar seu sentido.

 O amor ao outro,
 a preocupação com o outro
 não podem se perder
 neste turbilhão de vazios,
 de frustrações,
 de cruéis competições.

 Precisamos fazer o caminho de volta.
 A melhor bússola,
 nesta jornada,
 é,
 sempre foi o Amor.
 Que comecemos."

Jussara Marinho.

Arte de Rua - CESP - Itanhaém - SP

















Arte de Rua.

Na Boca da Barra - Itanhaém - Litoral Sul SP

Um dia eu passo a limpo.


Divulgação


Estarrecido (a), com alguma coisa?

Algumas contrariedades
 parecem imperturbáveis.
 Condescendência
 é esquecer os problemas
 pelo menos por alguns instantes.
 Colher flores poéticas
 e cantarolar ...
 
 Cecília Fidelli.


quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Sequências e Consequências.


Despediu-se
com um único olhar
e retirou-se.
O dia seguinte
foi intranquilo.
Pela metade,
fiquei imaginando
e sentindo,
a lágrima urgente
e definitiva.

Cecília Fidelli.