Total de visualizações de página

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Obsessiva

Obsessiva.

Já falei em prosa.
Já falei em versos.
Falei de sarcasmos,
de sombras,
de flores.
Exalei desejos,
falei dos meus dramas,
escondí segredos.
Vislumbrei imagens,
já contei estrelas,
já sentí inveja
e relatei até dor de cotovelo.
Já assustei uns grilos,
já dormí na insônia,
já retive o tempo.
Vociferei na madrugada,
já calei a música,
e chorei serenatas.
Estudei a mágoa
e voei bem alto
com as gaivotas.
Ouví mil histórias,
escreví muitas lorotas
e me recuperei.
Separei os blocos.
Não conduzo mais suplícios.
Ando tão sensível...
Deslizo em um sonho de amor,

louco e definitivamente, propício.


Cecília Fidelli.

Poetar no Universo?

Poetar no universo?

Morrer não se apressa.
Se espera.

Cecília Fidelli.



Estilhaços

Estilhaços

não é à toa
que o Elvis dê um tiro
na televisão
que o Raulzito musicando
profetizou
o aluguel do país
que Deus não ouve as preces
da população
que Gene Kelly morreu
feliz

Adriana Abuassi.

Somos Poetas

Somos Poetas.

Quase somos.
Por ventura tu não és ?
Irmã gêmea..Alma querida
Companheira de caminhada
Pelas poesias editadas
Ou em que falamos.

Quase somos...

Dois rasgos
no mar do Mediterrâneo
Serás gêmea alma amada
Poetisa de coração nobre
Só querer ser o bem,
E só plantar
na fertilidade da eira.

Colheremos louros
ao longo da estrada...
Poetisa mãe, mulher amada
Vá de passos medidos
Pára em qualquer parada
Leitores, líricos, cantores
Astros fulgurantes e atores

Perdidos poetas
pela estrada

Carlos Cerqueira.

(poema que o autor dedica para Cecília Fidelli)
Do livro “Tudo é Poesia” de Carlos Cerqueira.

Que situação!

Meu combustível é o café.
A chave de ingnição o cigarro.
Deus me criou perfeita,
mas sou uma eterna rebelde
com mil causas.

Cecília Fidelli

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Alcoolismo & Adolescência.

Alcoolismo e Adolescência.

Tudo junto e misturado.
Estravagâncias e delicadezas.
Experiências próprias da idade?
Álcool não banca, desbanca a vida.
Te afasta do mundo cada vez mais cedo.
E arrasta pro sub-mundo
com toda certeza.
Tira até o direito de sonhar e realizar.
Afetos, transformam-se em desafetos.
Ilusões enlatadas ou engarrafadas,
colidindo com sombras.
Bebida entorpece.
Coloca sorrisos no rosto,
temporàriamente.
Mas esvazia o coração e a cabeça.
Tudo se apaga.
O sol vira sombra, a alma anoitece.
A vida passa calada,
como se não estivesse
acontecendo nada.
Vícios são vastos.
Violências contra si mesmo.
Estabelecimentos comerciais
vendem bebidas tanto para menores,
quanto para maiores.
Vendem condutas cruéis sem regras,
implantam a doença.
Desavenças.
Sensações de prazer, inimigas.
Estabelecem falsamente,
que aos olho$ do mundo
é um "bom negócio".
Que droga.
Álcool é uma droga, mesmo!
Tem tudo a ver com caídas e recaídas.
Uma submissão voluntária
que pode nunca mais levantar você
da mais triste e fria sarjeta.
Dê a sua vida novos critérios.
Xô, dependência!!!
Pois que família e sociedade
não pretendem se livrar de você
nem precoce, nem tardiamente.
Querem seus sobressaltos,
só que na esperança,
na prática de esportes.
Em lições, que realmente,
valem a pena.
Mais tarde, nem você vai conseguir
amenizar o sórdido.
Na sede de beber
acaba te faltando o teto e até as roupas.
Se liga.
Indignos, mal trapilhos, rejeitados,
são verdadeiramente infelizes.

Cecília Fidelli.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Antologia - Academia Boituvense de Letras e Artes.

Significado de Antologia
ou Coletênea:
Antologia ou Coletânea
significa
"Coleção de Flores" em grego,
é uma coleção de trabalhos literários,
geralmente poemas,
agrupados por temática,
autoria ou período.
A palavra vem do nome
da mais antiga antologia
que se tem conhecimento,
organizada
pelo poeta grego Meléagro.
As antologia são usadas,
na maioria das vezes,
para categorizar uma coleção
de obras curtas,
tais como pequenas estórias
e poemas, em geral
agrupados em um único volume.

O Lançamento
foi em 25 e 26 de Novemgro p.p,
pela Editora Schoba
e a Condessa Adaljiza Cuan
sob o título
Cristal de Letras e Artes.


A obra Cristal de Letras e Artes
apresenta ao mundo obras de artistas
e escritores brasileiros e portugueses,
com objetivo divulgar o trabalho
de várias formas de expressão artística
como poesias e pinturas em telas.

Com a participação de Cecília Fidelli,
Regina Xavier - Chanceler das Artes,
Mando Mago Poeta entre outros
talentosos artistas.
Para adquirir seu exemplar,
entre em contato com a
Editora Schobar acessando:
www.editoraschoba.com.br/loja.

Noite de Lançamento de Cristal de Letras e Artes pela ABLA.

O Evento aconteceu em São Paulo,
com presenças marcantes da Cultura Nacional.
Editora Schoba Ltda.
www.editoraschoba.com.br

Academia Boitubense de Letras e Artes

Cecília Fidelli e a Condessa Adaljiza Cuan - 26.11.2011

Cecília Fidelli, Adaljiza Cuan, Felipe M.Fidelli e Márcia Motta.

Cecília Fidelli e Mando Mago Poeta

Regina Xavier - Chanceler das Artes.

Cecília Fidelli durante a apresentação da poesia Força em Ação.

Condessa Adaljiza Cuan - Criadora da Antologia

Dr. José Mendes Ferreira.
- Geleju Adelabu III -
Tetra-Neto do Zumbí dos Palmares
e Cecília Fidelli. - Poeta e Blogueira.

Cecilia Fidelli e Teresa Improta Monnier

Cecília Fidelli e o Dr. José Mendes Ferreira - Tetra Neto do Zumbí dos Palmares.

Jose Mendes Ferreira Geleju Adelabu III

Jose Mendes Ferreira Geleju Adelabu III, tetraneto de Zumbi dos Palmares, nasceu em um bairro periférico do Município de União dos Palmares, Estado de Alagoas, conhecido como Moquém.
Sua arvore Genealógica inicia-se com:
Soba (Rei) Gungardin, nascido em Janga - Angola África, casado com a Princesa Cuxica nascida em Benguela Angola – África.
Ganga Zumba, nascido na Serra dos Macacos, em União dos Palmares – Alagoas, casado com a Princesa Alaquetuche, filha do Rei da Guiné.
Soba (Rei) Zumbi dos Palmares, casado com a Princesa africana Ade Lola da Cidade de Ijebu Ode uma cidade do estado de Ogun, na Nigéria – África. E com a branca fazendeira Maria Paim, a que consta na historia. Com a Princesa Ade Lola teve cinco filhos entre eles a minha trisavò:
Zimba Gana, princesa brasileira conhecida como Dandara, nascida em 1758.
Bisavô – Soba (Rei) Jumbela Adelabu Gana, casado com a índia Jupira.
Avô – Onoyo Geleju Jamba Gana 1860, casado com a Princesa Isabel Olamio Jamba Geleju.
Meu Pai – Soba (Rei) Manoel Mendes Ferreira, cujo nome africano é Manoel Geleju Adelabú Jamga – 1893.
 Materna:
Tetravó – Índia Muira  Ubi, batizada como Dona Maria do Espírito Santo do Arco Verde, filha do cacique Velho Tabajara, casada com Dom Jerônimo de Albuquerque, cunhado de Dom Duarte Coelho Pereira, Governador da Capitania Hereditária
Trisavô – Cacique Jubelo Quixaba, índio da Tribo Panagaba
Bisavô – Cacique Carbonel da tribo Caeteés, casado com a índia Chi-Chui
Avô–Cacique Enael Gajuru, da tribo Caetés.
Mãe – Domingas Agaphyto Mendes, nome indígena Flor Bela do Açaí,
Casou-se com o princepe africano Soba Manoel Geleju Jamba, batizado com o nome de Manoel Mendes Ferreira.
Jose Mendes Ferreira, menino pobre, que saiu do Quilombo dos Palmares, com Hum ano de idade, dentro de um casuá (cesto) no lombo de um burrico, puxado pelos seus pais, perambulando em busca de uma vaga de trabalho nos engenhos das usinas açucareiras de Alagoas.
Durante a sua infância foi descoberta a sua paranormalidade e o dom para ser sacerdote do culto aos ancestrais os Orixás. De onde tem tido uma exemplar atuação, de reconhecimento internacional, onde construiu templos em vários Países do Continente Europeu Pois em sua trajetória religiosa, teve como mentores Tia Marcelina, Mestre Felix, Mestre Aurélio, Mestre Foguinho, Manoel Geleju que veio da áfrica ao Brasil em companhia do Pai Adão, este Alagoanos estão retratados no museu de Maceió. Na adolescência foi iniciado no Baturité por Mestre Berílio Gomes, Iniciado no Culto Dahomeano  no Vodun Loko por Nicolau Tolentino de Meneses da cidade de Cachoeira de São Felix Bahia. Iniciado na Cultura Jeje Poço Beta, por Manoel Victorino da Costa (Manoel Falefá), no bairro de São Caetano, Bahia. Com a morte de Falefá, foi iniciado na cultura Ketú por Maria Escolástica de Nazaré (Mãe Menininha dos Gantois) e Manoel Cerqueira de Amorin. Ecerrando sua trajetória religiosa no Brasil com a Iyalorixa Regina Pereira Sauze Bogbose Abitiku.
Iniciado no Culto de Egungun Noko na Nigéria África, consagrando-se Oluwô do culto Awó (Iyamim Osorongá).
Iniciado sacerdote do Vodun do Haiti pela sacerdotisa Haitiana Ângela Gromambo, onde fundou o culto ao Vodun no Brasil.
Para aprimorar seus conhecimentos acompanhado pelo adido cultura da Embaixada da Nigéria, mudou-se para África por 8 anos, onde foi iniciado no culto de Ifá, babalawô (Padre) em seguia Oluwô (Bispo), Adbonã (Cardeal) por ultimo Arabá (Papa ou Sumo Sacerdote).
Cursou o ensino Fundamental na Cidade de Utinga Leão no estado de Alagoas
Cursou o ensino Médio na Colégio Dom Bosco, em São Paulo,
Cursou Enfermagem no Instituto Cientifico de Química na Cidade de Rio de Janeiro.
Cursou o curso de Protético no Instituto Técnico de Iniciação Profissional na Cidade do Rio de Janeiro.
Cursou Odontologia – Faculdade de Odontologia do Triangulo Mineiro.
Cursou Teologia – (Ancestral Religion) Universidade de Osogbo  Ogun State- Nigéria.
É, Dr em Biopsicoenergetica pela Univerdidad de Biopsicoenergetica La Argentina.
Doctor Socil Sciences  pela Universitas Internationalis Studiorun Superiorum - Pró Déo.
PHD – Philosofy Doctor on African Religions – International Biopsychoenergetics University of North America-  Ibuna - Flórida USA.
Professor do idioma africano Iyorubá.
 Títulos e condecorações:
Comendador - Academia Santa Hele de Humanismo e Hstoria – 1971 / Rio de Janeiro.
Comendador – Ordem da Solidariedade – 1976 / São Paulo
Comendador – Sociedade Brasileira de Heráldica e Medalhistica – 1980
Comendador - Legião Garibaldi -  1982 / Rio Grande do Sul
Grão Cruz - Legião Garibaldi -  1983 / Rio Grande do Sul
Personalidade brasileira dos 500 anos - Centro de Integração e Empresarial de São Paulo – 2000
Comendador – Centro de Integração e Empresarial de São Paulo – 2001
Comenda Medalha Heróis do Brasil, concedida pela Associação Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira. Agosto de 2011.
Comenda Medalha Cívica Nobres Cavaleiros de São Paulo, concedida pela Ordem dos Nobres Cavaleiros de São Paulo. Agosto de 2011.
No ano de 1975 os Reis Africanos  HRH Oba Adegbera Odogyan III - Rei de Ifon; HRH Oba Adeyeye Adelabu II - Rei de Ido Osun; Princess Kerinde Adernsola - Odgiyan da Cidade de Ifon, ambos da Nigéria – África,vieram ao Brasil rastrear o local de seu nascimento, e fazer o levantamento e o reconhecimento do nome Geleju Adelabu. E ao lado dos Prefeitos de União de Palmares, da Cidade de Murici e demais autoridades Alagoanas, confirmaram a descendência Real e majestosa de Dr. José Mendes Ferreira Geleju Adelabu III, com a cerimônia de transição de poder realizado na Cidade de Osogbo Osun State - Nigéria, na Presença do Diplomata  GERALDO DE HERÁCLITO LIMA Embaixador do Brasil na Nigéria. Tornando-se o primeiro negro brasileiro a ter reconhecimento como Rei por dinastia.

Um pouquinho de nossa história.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Se eu fôsse o destino não teria feito isso.


Que ironia.

Eu demorei tanto pra voltar
que quando voltei
você não estava mais lá.

Tão pouco tempo juntos...
Eu te amo
e você me ama.

Fascínios lícitos,
porém proibidos.
Isso parecia impossível.

Devo chamar
de amor extra-corpóreo?
Triste ter que concordar.

Cecília Fidelli

domingo, 20 de novembro de 2011

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Não vacile.


Se liga.

Quando alguém que você ama,
ou curti pra caramba
vai embora e te esquece,
é porque certamente,
o destino já traçou
outros caminhos.
Liberte-se também.
Dê seu grito!
Às vezes é preciso se impor.
Dê um basta à poesia.
Você também vai atingir
o seu fim
ou seus objetivos.
Cegueira,
nem sempre
faz sentido.
Não se sentencie
a um sofrimento
que vai parecer eterno.
Mas se não der certo,
recorra
a Nossa Senhora dos Aflitos.
No templo do amor
ou da amizade,
o que vale
é o que fica.

Os abraços,
os beijos,
os sorrisos.
Pegue seu passaporte
ou suas asas de anjo,
toque outros sonhos.
Ouça rock' and roll
e esqueça o que passou.
Beijos calientes,
audaciosos,
são como rosas vermelhas.
Pura paixão.
Abraços fraternos,
são como orquídeas
azul céu.
Invariàvelmente,
transformam-se em nuvens negras.
E quando as flores
viram pedras,
dê umas pedradas na dor.

Cecília Fidelli.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Atuais, atuando.

Este é o jovem e talentoso Plínio Fernandes.
Violonista da Cidade de Itanhaém - Litora Sul de
São Paulo, que tive a oportunidade de conhecer
rescentemente, apresentando-se com
Wanderley Simões - DUO TOCA BRASIL.
Wanderley Simões é maestro e arranjador e o
premiado Plínio Fernandes, violonista.
Um Verdadeiro Show!!!
MPB dos últimos cem anos.
Ari Barroso, Pixinguinha, Tom Jobin e outros.
Música Instrumental da melhor qualidade,
no espetáculo Em Cena Brasil.
Músicos de gerações diferentes
unidos pela Arte.
Admiràvelmente integrados.
Que essência!

Cecília Fidelli.

Novembro - Mês do Autismo.


A ciência, pela primeira vez,
falou em cura do autismo
em Novembro de 2010,
com a descoberta de um grupo
de cientistas nos EUA,
liderado pelo pesquisador
brasileiro Alysson Muotri,
na Universidade da Califórnia,
que conseguiu - curar -
um neurônio - autista -
em laboratório.
O estudo, que baseou-se
na Síndrome de Rett
(um tipo de autismo
com maior comprometimento
e com comprovada causa genética).
Foi coordenado por mais dois brasileiros,
Cassiano Carromeu e Carol Marchetto
e foi publicado em Revista Científica.

Permitam-me comentar:
- Autismo.
Incluir não causa dano à ninguém.
Consciência e Respeito
é uma Perfeição Humana.
Ampliar.
Nunca romper afeições.

Cecília Fidelli.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Visão Crítica.


Aqui, a satisfação de Everi Rudinei Carrara
em receber o livro rescente de Fernanda Takai.

Livro " A MULHER QUE NÃO QUERIA ACREITAR",
da cantora FERNANDA TAKAI - BANDA PATO FU.
Editado pela Panda Books.
O livro é repleto de crônicas e contos,
dedicao à sua filha NINA.
O que cativa é o modo como Fernanda Takai
escreve e sua espontaneidade comovente,
a naturalidade como ela conta uma história
recheada de simplicidade e certo humor
surrealista.
O homor é essencial.
É uma espécie de desaforo contra as
vicissitudes do cotidiano.
Podemos, através do bom humor nos vingar
dos obstáculos que nos circundam
e superar as frustrações.
Fernanda Takai sabe se comunicar com
o público.
Uma linguagem insinuante toma de assalto
as páginas de "A MULHER QUE NÃO ACREDITAVA",
e você consegue ler até o final com a impressão
de querer mais.
Em certos momentos, a ficção harmoniza-se
com o real e vice-versa.
Parecem ter sido escritos por uma adolesscente
retornando da escola após um dia ensolarado.
Jeito de escrever talvez reflexo també.

♥ Everi, amigo de longa data,
muito obrigado por demonstrar seu encanto
pela Cantora e Escritora Fernanda Takai
que também admiro e dividir comigo e com
os seguidores do meu blog.
Você que sempre desenvolveu rico trabalho
de valorização à Arte.
Você que é um grande artista.
Você que sempre levou meus escritos
também a sério.
Você, que não brinca em serviço!

Na Defensiva

✿爱 Na defensiva ✿爱

Onde podemos ir
nos momentos
repletos de gestos frios?
Quem sabe
uma musiquinha agitada
pra dar uma acordada?
Avessos diluem noites em lágrimas.
E não temos
com quem dividir as sombras,
no contra-senso
da solidão a dois.

♡•♡• Cecília Fidelli ♡•♡•
✿❧✿❧✿❧✿❧✿❧✿❧✿
♥ ♥ ♥

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Momento crítico.

Momento crítico.

Chove.
Folhagens ao vento.
Eu dou um jeito nisso.
Pensamentos
quebram silêncios.
Poesia,
milímetro a milímetro.
Uma taça de vinho.
Passarinhos perdidos.
Pétalas ao chão.

Cecília Fidelli.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Ontem e Hoje.

Ontem e hoje.

Misérias da Terra.
Entraves da marcha.
Coragem!!!
Gravitar no Universo,
escalar mundos,
não é fácil.
Egoísmo e orgulho
andam de mãos dadas.
O homem
e seus prazeres
terrestres.
Conhecemos
a finalidade
dos tiranos.
O fim,
eles mesmos
conhecem.
E onde o horizonte se amplia,
a luz um dia aparece.

Cecília Fidelli.
✿❧✿❧✿❧✿❧✿❧✿❧✿

Oração dos Animais.

Oração dos Animais.

Pai eterno,
proteja
o paraíso terrestre.
Homens nas cidades
e nós aqui.
Por favor,
tem que dar certo!
Cada vida em seu lugar.
Que eles parem
de colocar os carros
na frente dos bois.
Passa a chave na floresta.
Move as mãos dos homens
no sentido da proteção.
Ação!
Animais não são alvos.
Encerro agradecendo.
Cada um na sua.
Cada um com sua missão

Cecília Fidelli
✿❧✿❧✿❧✿

domingo, 13 de novembro de 2011

Do excelente Lexy Soares.

Vazio

Vazio.

Chove.
A solidão estende sua mão
e a mágoa
se expressa em lágrimas
como chuva de verão.
Torrenciais detritos da alma
escorrem alucinações.
Dominam.
Amedrontam.
E ela rodopia como bailarina.
Até que o encanto do sono
providencie um apagão.

Cecília Fidelli.

sábado, 12 de novembro de 2011

Para Felipe M. Fidelli e Márcia Motta.




São Thomé das Letras.

Procurando luz,
enquanto a luz

vem do brilho dos seus olhos.
Segredos da Terra,
segredos do céu.
Bons anjos,
certamente
são coniventes
com boas vibrações,
com bons sentimentos.
Somos parte
de uma grande família humana.
Somos filhos de Deus.
Deus os habite sempre.
Concedendo apenas momentos felizes.

Iluminando a alma.

Colorindo a áurea.

E agradeçam com sorrisos,

abrangendo multidões.


Cecília Fidelli


Texto e Fotografia: Marcelo JB Resende.

Uma cidadezinha no alto de uma montanha "nevada", no sul do Estado de Minas Gerais, guarda muitos segredos. São Thomé é pródiga em histórias e belezas naturais que despertam a atenção das mais diferentes pessoas, de místicos a céticos, de ufólogos a trekkings.



Giovani B. Castiglioni - Reviragitando a Leitura!

Dica do Jovem e Talentoso Escritor Buqueroni Castiglione.